expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

23 de fev de 2015

Sobre Feminismo...Algo que precisamos saber...

natachacortez_

No editorial da semana, o post previsto seria sobre "Organização", mas inevitavelmente senti uma vontade de escrever sobre feminismo aqui. Outro dia eu estava passeando por um blog, que eu amo, e me deparei com o cartaz da campanha Chega de Fiu Fiu, cliquei na hora e me descobri um site cheio de ilustrações, posts, e principalmente conteúdo sobre feminismo. E sim! Me considero feminista, e apesar de muitos retorcerem seus narizes (tanto homens quanto mulheres), resolvi escrever um post explicativo sobre o assunto (o que é super difícil). Mas tentaremos dialogar apenas com frases preconceituosas, que costumamos ouvir sobre feminismo...

i love feminism

"Toda feminista virou feminista por falta de macho!"
Sinceramente esta é uma coisa estúpida, idiota e extremamente machista que se pode dizer sobre feministas. Eu tenho namorado! Obrigada!, e apesar de estar bem com ele, a falta de um relacionamento não implica em mudanças de ideais, virei feminista por assim dizer, por me identificar com a causa, por sofrer assédio, preconceito, como tantas mulheres mundo a fora...

rsz_10407287_740289752687620_8807068502953762216_n

"Toda feminista é a favor do aborto"
Pasmem! mas nem todos e todas que são a favor do movimento feminista, é a favor do aborto, há muita discussão sobre o assunto, uns defendem por dizer que o corpo da mulher é somente dela e a ela pertence o direito de fazer escolhas sobre ele, o que eu acredito o que seja verdade. Porém há toda uma discussão sobre o que é considerado seu, e até que ponto podemos decidir sobre ele. Eu sinceramente não acredito que a legalização do aborto seria algo tão positivo, há muito a se discutir sobre o assunto, e considerando que a maioria das mulheres que abortam em países que o aborto é legalizado, são mulheres de baixa escolaridade, negras e de baixa renda, e que ainda a taxa só aumenta. Enfim há muitos tabus, a serem quebrados de ambos os lados da história.

chegadefiufiu600x400

"Mulher adora ouvir elogio... ser chamada de gostosa!"
Elogio é uma coisa, todos gostam de ser elogiados, homens, mulheres, crianças. Assédio sexual  em espaços públicos é totalmente diferente, nenhuma mulher gosta de receber frases e palavras extremamente machista e por que não nojentas, sem falar dos olhares e gestos.

fotos vazadas olga

"Foi estrupada por que queria... usava roupa curta"
Esse tipo de pensamento só ressalta o tipo de machismo que ainda se vive, como se fosse culpa da mulher ela ser estrupada, e não somente do estuprador. Toda pessoa tem o direito de ir e vir, de usar roupas, de andar em qualquer lugar, a qualquer hora sem temer ser atacado. O que sempre foi nos ensinado, a nós mulheres, é como não ser estrupada, e não aos meninos que não se deve estuprar. Se realmente a culpa for da mulher pelo estrupo, por "provocar", então me responda por que milhares de meninas e mulheres são estrupadas por seus maridos, namorados, tios, pais, irmãos...? É mesmo por causa da sua aparência (e o que dizer das mulheres mulcumanas, será que a burca foi tão tentadora assim?) ou porque existem homens capazes de acreditar que a mulher é um "ser passível de dominação"?

bey

Há muita coisa que eu gostaria de citar aqui e falar, por isso o tema vai continuar frequente no blog... Quero apenas deixar a música de Beyoncé, Flawless e o trecho de Chimamanda Ngozi Adichie, que está na música:
“Nós ensinamos as garotas a se encolher, a tentar ser menores do que são. Nós dizemos para as garotas: ‘Você pode ter ambições, mas não demais. Você pode ser bem-sucedida, mas não demais. Do contrário, vocês vão assustar os homens.’ Porque eu sou uma mulher, é esperado que eu sonhe em me casar. É esperado que eu faça escolhas em minha vida sempre tendo em mente que o casamento é o mais importante. O casamento pode até ser uma fonte de alegria e amor e apoio mútuo, mas por que nos ensinam a desejar o casamento e não ensinam aos garotos a mesma coisa? Nós educamos nossas garotas para competir umas com as outras — não para trabalhos ou conquistas profissionais, o que acho que poderia até ser uma coisa boa — mas competir pela atenção dos homens. Nós ensinamos as garotas que elas não podem ser seres sexuais da mesma maneira que os garotos são. Feminista — a pessoa que acredita na igualdade social, política e econômica entre os sexos.”


                                             
                                                

Nenhum comentário:

Postar um comentário