expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

29 de jan de 2014

Minimalismo? Sim ou Não?


Tenho me encantado com as técnicas, conceitos e o espírito minimalista. Palavra que por alguns anos, eu só achava que existia em moda. Como minha paixão por organização aumentou, os sites, blogs, livros e revistas que leio sobre o tema, fazem um link direto com o minimalismo. Eu gosto da definição da Fê Neute do blog Feliz com a vida:
"Minimalismo é muito mais do que um estilo de vida. É uma ferramenta que pode ajudar a todos aqueles que estiverem dispostos a se livrar dos excessos em favor de se concentrar no que é importante para encontrar a felicidade, realização pessoal e, principalmente, liberdade."
Ao mesmo tempo que me encanto com a possibilidade de me tornar um ser humano mais simples em todos os sentidos, me deparo com alguns empecilhos, são dificuldades de me livrar dos itens materias:

  1. O desapego. Não é fácil simplesmente abrir mão daquela peça de roupa, que você não usa mais, mas só por que ganhou de presente, guarda consigo, mesmo que ocupe espaço e chame as traças. Minha resolução foi, tirar uma foto, colocar no computador com na pasta: PRESENTES, e doar-lá.
  2. Estímulos Visuais. Tenho em demasiado em meu quarto e home-office, são imagens de revistas, objetos de decoração, meus desenhos, fotografias e outras bobagens que acho bonito, e coloco para decorar. Não achei uma solução, mas talvez a única que tenho é diminuir, deixar as coisas mais bonitas e que tenham um significado importante pra mim.
  3. CDs e Livros. Um dos meus pontos fracos. Existe sempre aquele livro que eu não gostei, mas por que a capa ou ele é um importante clássico, eu deixo na estante. E os CDs, eu sempre penso que eles deveriam e poderiam estar no computador ou na nuvem, mas gosto de pegar e coloca-lo pra tocar, acompanhar a canção pelo folheto. Também não tenho uma solução, mas tenho me detido a guardar aqueles que fizeram parte da minha história.
  4. Artigos de papelaria. Esse realmente é um item difícil, pois compro tipos de papéis diferentes, caderninhos, post-it, lápis, tintas em demasiado e sem necessidade, e minha desculpa é: " E se faltar?". E este é um item que  no momento não achei uma solução.
Claro que eu penso, me livrar disso é fácil, e de uma maneira ou outra precisamos trabalhar com o minimalismo de uma forma mais espiritual, se é que me entende. A luta diária de dizer NÃO para todo e qualquer excesso, vai me fazer uma pessoa mais leve para dar meus passos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário