expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

31 de jan de 2013

Não faz sentido


Eu tenho chorado muito ultimamente, e me pego envergonhada por isso. Tenho que ser forte, a durona insensível, a cética, a racional demais. Não é um drama amoroso desta vez, são lagrimas de noites perdidas, de sonhos e desejos jogados na privada, é por todas as vezes que me privei de até escutar uma música, de pensar que se eu lesse Jane Austen, estaria pecando contra meus juramentos. Lágrimas por que um dia pensei que se me privasse de tudo, para ter um "futuro" decente, eu me sentiria feliz lá na frente eu me enganei, por que felicidade de verdade é fazer algo sem culpa, é dormir tranquilamente, mesmo que não tenha gastado em roupas o dia todo. Talvez pra você que leu isso, não tem muito sentido, mas pra as pessoas próximas a mim, isso não é mera semelhança. Hoje não sei se devo prosseguir, não sei se o que digo tem sentido.




Gabriela Barreto de Souza,
XV

Nenhum comentário:

Postar um comentário