expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

13 de jan de 2013

Apenas poesia...


Um paraíso negro, um túnel sem fim,você tenta se mover em vão, está soterrada por palavras brandas, que engessam aquele velha leveza de antes, leveza da alma. Jogue as palavras no ar, são pesadas demais para voarem, não? Então lembre daquele tempo em que tudo fluía, e que elas eram leves, como penas... Lembre-se do tempo em que era apenas poesia, poesia, só poesia...



Gabriela B. S
XV

Nenhum comentário:

Postar um comentário