expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

14 de jan de 2013

"Linha tênue"

Me apaixonei por este texto da Júlia, a autora do blog Desperte e Desfrute.

Entre o bem e o mal a linha é tênue, meu bem

Entre o amor e o ódio a linha é tênue, também

"Não porque guardo rancor sobre algo, mas por que sei que ela é muito melhor que eu, em tudo."



Pra falar a verdade, eu sempre fui muito dramática, sempre fui de fazer tudo ao pé da letra. E ela não. Ela era como aquelas meninas que não tem nada de bom pra oferecer, mas que gracejam coisas aleatórias. Não que eu tenha algo de bom pra oferecer. De mim só saem palavras obscenas, manias chatas e versos despudorados. Mas pelo menos eu tenho metas, traço objetivos, mesmo que sejam meio descabidos. Mas ela não faz absolutamente nada. É um montinho de qualquer coisa jogado em algum canto, e tem sempre alguém que varre ela de um lado pra outro.
Eu nunca vi ela decidir nada na vida. Ela nunca quis o que eu queria. Mas ela sempre teve.
É incrível o tamanho da diferença e da semelhança entre nós. Não temos nada em comum. Nos odiamos de uma forma cordial. Mas sentimos pena uma da outra. Por que querendo ou não, ela era meu suporte e eu o dela.
Não que um dia pudéssemos ser amigas. Nos repreendemos bastante pra isso. Mas sinceramente, nunca podemos falar que fomos inimigas. É uma espécie de conjunto e ruptura rápida, um corte que sara rápido. O bastante pra você não sofrer. Como se fosse um suporte distante. Cada um no seu caminho. Somos amigas e inimigas. Estávamos no mesmo barco, mas cada um com seu próprio remo.


Julia Siqueira


2 comentários:

  1. Oiiiiiiiiiiiiiiii. Que bom que gostou do meu texto. Só faltou o meu nome certo: Julia Siqueira.
    BJS

    ResponderExcluir
  2. Desculpa pelos transtornos. Já corrigi! Beijos e obrigada!

    Gabi

    ResponderExcluir