expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

18 de jan de 2013

Nada de laços...

 
Tenho medo que um passo a frente, estrague tudo que fizemos juntos. Eu amo você, sim, eu amo-o, como se meu sorriso, dependesse exclusivamente de você. Amo as suas piadas sem graça, amo o seu jeito irritado. Acho tão empolgante nossos debates, quando trocamos de calçados, quando você me faz algo inesperado... Eu fico com medo de criar poesias e histórias, por que você vai decifrar-las em um segundo. Você é meu decodificador...
Tem tantos motivos para ti amar... Mais eu ainda prefiro assim, você ai e eu aqui (prefiro a distância), a saudade dói, mas é assim que eu sei que é real. Eu amo isso, não tem nada definido, não temos obrigações, não há nada que nos prende, por isso estamos unidos!


Gabriela B. de S,
XV

Nenhum comentário:

Postar um comentário