expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Páginas

26 de ago de 2014

Stay...

        Este dia chegou depressa, como uma surpresa confusa, como um poema doloroso... Eu quero que você caminhe ao meu lado, que fique comigo, que me abraçe, que ria junto comigo. Eu sei que é tarde pra dizer tudo isso, mas não é tão tarde pra dizer o quanto eu prezo por você, e que de todas as fantasias e romances imaginários, nada se compara, aos nossos momentos reais.
          Eu só não percebi a tempo tudo isso, eu queria te dizer tudo, sem engasgar, que das coisas que eu
posso dizer, é que eu fui uma completa idiota, sim, e que errei demais, mas todos tem uma segunda chance, e eu tenho certeza que se você me der uma única oportunidade, de me mostrar por completo... longe de todos esses erros e desses julgamentos, eu irei lhe mostrar e te fazer feliz, e não por pequenos ou grandes momentos, mas por um todo. Quero te mostrar todos os segredos, meus planos mais secretos, todas as bobagens, as manias, e quero conhecê-lo. 
           Eu sei que é confuso demais, meu modo de pensar, mas se tiver algo que eu possa falar claramente, é que me perdoe, e que estou disposta, a fazer o possível, para te ter perto de mim, sem rótulos, sem definições, apenas sua companhia, já é o suficiente. E mesmo não tendo sua confiança por completo, eu quero dizer que eu nunca menti, e que sempre fui sincera, mesmo tendo que magoá-lo.
          Você pode até dizer, que é o fim, que não há esperanças, o que é totalmente respeitável... Mas você não pode me impedir de acreditar, em  histórias de amor, e que se essa for uma delas, as capítulos irão acontecer... Porque eu acredito em amor, acredito nos romances, e sobretudo acredito em finais felizes. E eu quero de verdade viver isso contigo.
     Como você me disse naquele dia frio, que a vida é um grande roda gigante, e eu sei da minha susceptibilidade de alguém me magoar, em uma dessas voltas, mas eu quero acreditar, que há coisas que são predestinadas, e tomara que uma delas seja estar ao seu lado.


Gabriela B.
XVII

Nenhum comentário:

Postar um comentário